Aviso: O telefone (47) 3322-4060 possui a função de atendimento via WhatsApp.
Skip to content

Nosso papel é garantir melhor qualidade de vida a você, trabalhador!

SINDICATO DOS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA GRÁFICA DA COMUNICAÇÃO GRÁFICA E DOS SERVIÇOS GRÁFICOS DE BLUMENAU E REGIÃO

menuclear

STIG Blumenau-SC busca garantir as promoções pendentes de gráficos da RR Donnelley

Ex-empregados reclamam que antes do fechamento em abril de 2019, o plano de cargos e salário da multinacional deixou de ser cumprido. Agora, enquanto está em curso o processo coletivo de falência, os profissionais têm procurado o sindicato para acionar a justiça a fim de garantir tal direito

O Sindicato dos Gráficos de Blumenau/SC, presidido por Moacir Effting, experiente profissional da RR Donnelley, multinacional dos EUA fechada no Brasil há 14 meses sem o pagamento de verbas rescisórias e da multa de 40% do FGTS dos 167 funcionários da unidade catarinense e nem dos 800 das plantas paulistas em Barueri e em Osasco, passou a entrar com ações judiciais individuais em defesa dos profissionais para a preservação de uma série de outros direitos, a exemplo do plano de cargos e salários. A entidade já solicitou ao juiz do processo de falência da gráfica, que fica em Osasco, cidade onde funcionou o RH central da empresa no país, para a massa falida e o administrador judicial garantirem ao STIG o acesso ao plano de modo que o sindicato possa buscar garantir judicialmente essa condição para os gráficos que não tiveram suas promoções corretamente.

O próprio Moacir e muitos gráficos receberam suas promoções de acordo com este plano de cargos e salários. O sindicalista conta que ele seguia a seguinte ordem: Auxiliar A, B e C; Meio Oficial de Impressoras A, B e C; Oficial de Impressoras A, B e C; Impressor Profissional, além dos cargos de Alceadeiras, que seguiam a mesma sequência dos impressores. “Mas, infelizmente, conforme denúncias enviadas ao STIG, essas promoções não estavam sendo cumpridas por um bom período antes da autofalência da unidade Blumenau da RRD, que dependia da decisão do RH da planta em Osasco, quem direcionava as ações. Tudo vinha de lá”, conta Moacir.

Porém, os responsáveis pela empresa não responderam à solicitação do STIG nos autos do processo da falência, conforme relatou o administrador indicado pelo Justiça. O gestor também não respondeu. Fez pior. Ele falou que não era de sua obrigação buscar tal informação. Também sugeriu ao magistrado do caso que o pedido do STIG não deve prosperar e ainda diz ter consultado ex-trabalhadores que revelaram não existir nenhum plano. A posição, contudo, vai no sentido contrário do experiente trabalhador da RRD, Moacir, que passou anos de sua vida trabalhando na planta da RRD em Blumenau, antes de comandar o STIG e a Federação dos Gráficos em Santa Catarina, órgãos filiados à Confederação Nacional da categoria.

A Conatig também reivindica que a informação seja devidamente passada de modo a não prejudicar ainda mais os empregados que continuam sem as suas verbas rescisórias e multa do FGTS, mesmo diante da pandemia. O STIG Blumenau insiste que a RRD e/ou o administrador judicial repasse o plano de cargos e salários que eram utilizados durante décadas em que a multinacional operou no Brasil, nestes dois estados. “Entre os dados, a entidade requere a indicação das funções realizadas, faixas salariais e os critérios utilizados para as respectivas promoções”, finaliza Moacir Effting.

Parceiros

Convênios

CIPAC DIAGNÓSTICOS
DROGARIA CRISTIAN
ALINE DERMATOLOGIA
FISIOCLIN GASPAR
Auto Escola CFC Marijá
Cascata Berlin – Parque Aquático
  • © 2020 Sindgraf
  • SINDICATO DOS TRABALHADORES DA INDÚSTRIA GRÁFICA DA COMUNICAÇÃO GRÁFICA E DOS SERVIÇOS GRÁFICOS DE BLUMENAU E REGIÃO
  • E-mail:  sindgraf@sindgraf.com.br
  • Telefone: (47) 3322-4060 / (47) 99193-9015
Contato
    Desenvolvido por: Bsuix.cc